Onde Estamos Os Tios?

Onde Estamos Os Tios?

Onde Estamos Os Tios? 1

O movimento feminista ganhou o sonho molhado de cada líder ou ideólogo político: comprar acomplejar aqueles que NÃO apoiam a sua razão. Na atualidade, homens e mulheres parecem trucar o teu cérebro com a sua própria visão imaginária de feminismo (que nunca corresponde com a forma como se manifesta este, na verdade) pra não ter que falar que não são feministas.

nessa entrada darei sete motivos para que você deixe de hackear seu cérebro, saia finalmente do armário, reconheces que você não é feminista e não se sente (ou se façam notar) miserável depois. 1. Não acontece nada! Isso é de gavetas: não se nasce feminista. A gente não nasce afiliada a uma causa política, isto não vai da genética. Por que, pois, o diferente, chocante e ultrajante é NÃO subscrever o ideário feminista?

  • “True Blue”
  • dez / quatrorze
  • Maquiagem de Fantasia
  • Preferir pintarte os lábios de tons escuros
  • O Jejum

É horrível; desde quando o ser feminista é quesito essencial pra ser uma pessoa normal? Não nasceste feminista, e é bastante possível que a dia de hoje também não o seja. Não é nenhum crime; não é nenhum monstro. Você não deve acomplejarte, você não necessita disculparte, você não precisa forçar-se a acreditar a tua própria versão ideal do feminismo pra poder discursar que você é feminista. O feminismo é um movimento muito específico, com uma apoio, um ideário, uma história, perspectivas e métodos específicos.

Se você não concorda ou não adora nenhum deles, ou a maioria deles, não é que esteja mal, salvo o nome, que não é feminista. Deixa que as premissas te levem sozinho à conclusão, não forçar a uma conclusão falsa. Você não é feminista e neste momento está, não lhe dês mais voltas. Quantas vezes você passou junto a um cartaz anunciando umas jornadas feministas e viu a palavra ‘mulher’ escrita em cada puñetero linha?

“Mulher e diversidade”, “A mulher no universo do serviço”, “Saúde reprodutiva da mulher”, “A mulher em Palestina”, “A mulher pela Europa do século XVI”, “Organização: Agregação de Mulheres, Fundação Mulher, Instituto da Mulher…” Mulher, mulher, mulheres, mulher, requetemujer. Onde estamos os tios? Os seus 5 sentidos estão gritando que não é bem-vindo deste universo!

Não lhes cortes o rolo com a sua presença, deixe que gostem e irá visualizar o futebol. Como é que existe um feminismo paralelo e oculto que não se parece em nada a esse e ao que a cada vez que você tentar acessar vem uma abalada radical e o estraga?